Assinatura RSS

Sessão Cinema: O Discurso do Rei

Publicado em

O grande ganhador do oscar não poderia ficar de fora da minha listinha de filmes, né??? Pois bem, assisti o tão falado “O Discurso do Rei” ontem de noite… Eu acredito que filmes como esse, super comentados e ganhadores de prêmio, carregam também uma grande responsabilidade consigo de corresponder às expectativas do público. É uma grande responsabilidade, que podemos igualar ao filho que têm um pai com grande prestígio social e que todos esperam que, se não alcançar o mesmo prestígio, o supere.

Essa minha introdução é pra deixar claro qual foi meu pensamento quando comecei a assistir o filme: “Espere um filme inesquecível”.

Definitivamente não é um filme agitado. As cenas são mais lentas e a fotografia escura, oq por si só pedem pessoas com um poder maior de concentração. Expõe também, de maneira discreta, as relações frias e distantes da realeza britânica da época. A história realmente é boa. Conta a história do príncipe e Conde de York, filho de rei da Inglaterra, que se tornaria o Rei George VI da Inglaterra em virtude da falta de habilidade e juízo de seu irmão mais velho, David, que prefere se entregar aos prazeres da carne do que às responsabilidades da família real. Porém tem o grande problema: Ele é gago. E um dos grandes trunfos de um monarca é o poder de oratória diante do seu povo, poder esse capaz de acalmar ou incitar seus súditos.

Aí então que entra em cena a grande personagem do filme, na minha opinião, que o responsável por ajudar o futuro rei (até então) a superar o problema da gagueira, um ator frustrado que ganha sua vida ajudando as pessoas a superarem os problemas da fala. O mais legal pra mim é a parte psicológica do filme. Com o pano de fundo da gagueira ele expõe uma das piores fraqueza do ser humano que é baixa alto-estima e a falta de confiança, que entram sempre em conjunto na nossa vida e que normalmente são fruto de processos passados na infância, o que torna o problema mais díficil de ser resolvido pelo fato de já estar enraizado no nosso mais profundo ser… E mostra também o poder que as pessoas possuem de estragar e/ou atrapalhar a vida das pessoas em sua volta com suas atitudes cruéis e irresponsáveis.

Um bom filme. Minha nota pra ele é 8. Não me ataquem, mas achei Cisne Negro bem mais marcante e profundo, mas o Cisne Negro fica pra um próximo post.

Concordam? Bjusss

Anúncios

Jardim Botânico – RJ

Publicado em

Olá pessoas! Como estão? Espero que tenham aproveitado bem o final de semana…

Para iniciar a semana do blog quero colocar aqui a dica de um lugar sensacional que eu tive a oportunidade de conhecer no final do ano passado em minha visita à cidade maravilhosa. Essa dica é especial pois para conhecer esse lugar tão lindo e mágico não precisa de muito dinheiro, o que já é bom né??? rs

É o Jardim Botânico do Rio de Janeiro, iniciado em 1808. Eu já tinha ouvido mto falar sobre lá, mas nunca tinha tido oportunidade de fazer uma visita, pois são tantas opções no Rio que ir à um parque sempre fica em segundo plano certo?

Boba eu, que não sabia a maravilha q eu estava perdendo…

O lugar é inexplicável! Realmente mto lindo, super bem cuidado, limpo… não sei como perdi tanto tempo da minha vida sem conhecê-lo!

Fui sozinha, pois aproveitei um dia da semana que estava mais tranquila (estava de férias hehehe), e fui de taxi. Não teve erro, do centro do Rio até o bairro Jardim Botânico, onde fica o próprio, foram 20 reais de ida e mais 20 reais na volta… Sim, caro, mas era minha única opção pois estava sem carro…  Caso você tenha a opção de ir de carro fica bem mais barato, pois o estacionamento é R$5,00.

O Jardim botânico vai mto além do parque, é um instituto pertencente ao Ministério do Meio Ambiente (chique) que, além do parque, promove também cursos de extensão e pós-graduação voltados à botânica, entre outros.

Imperdível também é a visita ao famoso Orquidário do local, conforme segue foto do site do parque:

O Jardim Japonês é um charme também, e é o mais recente espaço construído lá.

Há também o jardim sensorial, dedicado às pessoas com deficiência visual.

Enfim, o lugar é enorme e além das opções acima listadas ainda temos o museu do meio ambiente onde toda programação é dedicada a concientização e educação ambiental.

Apreciem algumas outras fotos que eu tirei do local:

A entrada do parque

O bebedouro que funciona e a água é potável… rs

Passeando por lá

Eu não sabia, mas se você quiser fazer seu casamento no Jardim Botânico, também é possível! rs… Não sei como funciona e quais são os valores, mas você encontra essa e mais um monte de outras informações no site do parque:

Instituto de Pesquisa e Jardim Botânico do Rio de Janeiro

http://www.jbrj.gov.br/

Endereços

  • Rua Jardim Botânico, 1008 (com estacionamento e bicicletário)
  • Rua Jardim Botânico, 920 (sem estacionamento, com bicicletário)
  • Rua Pacheco Leão, 100 (somente pedestres).
  • Nos fins de semana, os visitantes do Jardim Botânico também podem utilizar o estacionamento do Jockey Club Brasileiro.

Preço – R$ 5,00 (crianças até 07 anos e idosos acima de 60 anos não pagam)

Espero que tenham gostado e caso ainda não conheça essa maravilha carioca fica a dica!

Bjusss e ótima semana pra gente!

Sessão Cinema: Bruna Surfistinha

Publicado em

Iniciando a sessão de pitacos em filmes que eu assisto, vamos falar do mais recente filme assistido por essa pessoa que vos fala: Bruna Surfistinha.

Demorei mais para assistir do que a maioria das pessoas, mas confesso que a repercursão me deixou curiosa. As pessoas falavam bastante do filme, não necessariamente bem, mas comentavam sobre as cenas e sobre a história da Raquel Pacheco, mais conhecida como Bruna Surfistinha.

Fui então assistir ao filme. Eu não conheço atriz melhor para intepretar a Bruna que a Débora Secco. Nenhuma comparação especial entre as duas, mas a Débora desempenhou mto bem a função.

Quanto ao filme em si me deixou um pouco pensativa. Ele conta a história de uma garota de classe média alta que vive conflitos domésticos, assim como eu e como você, mas que em determinado ponto de sua vida resolve que não vai mais viver aquilo e decide se prostituir.

Ok, conflitos domésticos são problemáticos mesmo. Mas e a prostituição? Como alguém acha que sair de casa para se prostituir é o caminho mais fácil, mas ameno, mais amigo, mais digno? Não sei, meu caminho foi trilhado de maneira diferente pra responder essa pergunta, mas minha humilde opinião é que não é mais fácil não…

Ela conta como conseguiu fazer sucesso: atravéz de um blog onde colocava a nota dos clientes que atendia. BINGO! Os caras procuravam ela pra saber que nota iam levar. Fora que ela “chegou a conclusão” que os caras que procuram as garotas de programa mtas vezes querem desabafar da vida chata, da mulher, dos filhos, do trabalho…

Não consegui encontrar nessa história nada que me faça sentir pena e compaixão pela personagem principal, sentimentos mtas vezes instigados pelo enredo. Ela tomou chuva na rua por causa de grana, teve q se prostituir com vários caras por 20 reais, caiu no mundo das drogas, mas nada disso mexeu com meus sentimentos mais puros pelo simples fato de saber que ela fez tudo o que queria, não foram peças pregadas pelo destino. Logo, sinceramente não consigo sentir nada além de decepção.

Calma, vou explicar… Senti decepção pelo fato de que no meu país uma pessoa como ela ser retratada em filme, pelo fato de que infelizmente os casamentos sucumbem por causa disso e pelo fato de que mulheres mto mais sofridas e merecedoras nunca ganharão um filme de suas vidas. Mas isso renderia outro post…

Finalizando a análise a nota que eu dou pro filme é 6. Um filme ok, com cenas fortes de sexo, um tema polêmico. Aquele filme pra ser assistido caso você não tenha mais nada legal pra fazer naquele sábado de tarde.

E vocês, assistiram? Me contem!

Pra iniciar: Roda Viva

Publicado em

Eu não podia dar inicio ao blog de outra forma… Vou falar sobre um barzinho na Vila Madalena que eu simplesmente ADORO e existem vários motivos para eu gostar tanto…

Trata-se do charmoso Roda Viva, bar de música ao vivo totalmente dedicado ao nosso incrível Chico Buarque (que por sua vez eu adoro e que explica esse meu sentimento especial pelo bar). O próprio nome do bar é uma homenagem à uma música do Chico, e todas as porções do curtíssimos cardápio levam nomes de músicas dele. Fica em um sobradinho escondido numa rua da Vila Madalena, bem diferente das demais opções do bairro.

Agora vamos ao que interessa. O bar não tem absolutamente nada de sofisticado, mto pelo contrário, é pequeno, pouco iluminado, cadeiras e mesas simples de madeira, cerveja de garrafa, poucas opções de comida. Típico barzinho de gente boêmia e alternativa que não se importa pelo ambiente e gosta de uma boa música brasileira. A decoração fica por conta de quadros, fotos e discos do Chico e de outros grandes expoentes da MPB, como Vinícius, Caetano e Elis. Tem shows de música ao vivo que normalmente trazem cantores muito bons e que sempre aceitam as sugestões de músicas escritas em guardanapo.

As opções de comida, como eu disse, são poucas e tradicionais, como batata-frita e mini-coxinha, e o preço é camarada, abaixo da média da região. Se você estiver meio quebrado, gostar de MPB e ser mais desencanado de conforto é a opção perfeita!

O Chico (to íntima… rs) nunca pisou lá, mas sabe a existência do bar e dizem lendas que já ligou pra proprietária para agradecer a homenagem… rs

Dicas amigas:

  • O bar NÃO aceita cartões nem de débito e nem de crédito, apenas dinheiro ou cheque.
  • Possui estacionamento no local
  • Levar um mapinha pra chegar: a rua é meio escondida, fica difícil achar se você não conhece a região
  • Vá desencanado da qualidade do serviço. Pode demorar um pouco mais pelo pouca quantidade de pessoas servindo
  • Se puder, faça reservas. Costuma lotar rápido

Segue endereço e telefone:

Roda Viva

R. Padre João Gonçalves, 162 – Vila Madalena – São Paulo – SP
Tel: (11) 3815-2290

Segue fotinho (retirada do google – por favor se for sua se manifeste que eu coloco os créditos!!!) para apreciação!

Pessoal, como ainda estou desenvolvendo o blog, ainda não são minhas fotos ok? Mas prometo que isso vai melhorar! hehehe

Bjusss e comentem suas experiências!

Hello Mundo!

Publicado em

Não sei se vocês já passaram por situações semelhantes a minha, mas sempre que passo em frente a um lugar, sejam lojinhas variadas, restaurantes, bares, eu fico com o seguinte pensamento na cabeça: “Poxa, uma boa opção pra conhecer!”… Mas segundos depois você esquece completamente, e quando quer sair não se lembra onde queria conhecer e fica sem opções de lugares… Sem opções por existirem mtas opções! rs

Isso é tão comum na minha vida que eu comecei a anotar num caderninho que carrego na bolsa os lugares legais, mais isso não é mto prático…

Então, como utilidade pública, achei que seria interessante criar esse blog! Para que possamos compartilhar nossas experiências pelos lugares mundo afora, afinal o mundo é tão grande, temos tantas opções, pra que ficar em casa???